imagem retirada do google, não foi possível encontrar o autor
imagem retirada do google, não foi possível encontrar o autor

Aos 18 anos Maria estava no terceiro ano da faculdade, dedicada e cdf , ela procurava por um estágio, a empresa Dimension era perfeita. Além de aprender a trabalhar, teria como seus mentores os melhores profissionais do mercado e ainda poderia se fixar por lá e seguir carreira. Seu curriculum vitae de estagiária era mais completo do que o de muito executivo por aí: inglês e espanhol fluentes era obrigação, como diferencial ela decidiu adicionar o cargo de chefe do grêmio da escola e fundadora do grupo de jovens recicladores do bairro. Embora aspirante a integrar a vida corporativa, até aquele momento seu comportamento havia sido de comunistinha subversiva. Mas até ela mesma estava inclinada a se convencer de que a vontade de mudar o mundo não passava de uma fantasia inocente de adolescentes.

A gerente de recrutamento e seleção do programa de estagiários a telefonou:

–       Maria, aqui é Fátima gerente sênior de recrutamento e seleção de estagiários para 2014 da Dimension Latin America & Caribbean.

–       Ah, Keké… num fode.

–       Como?

–       É… desculpe, você disse Fátima? De onde? Dimension?

–       Isso, gerente sênior de recrutamento e seleção de estagiários para 2014 da Dimension Latin America & Caribbean.

–       Olá.

Um breve e constrangedor silêncio que é quebrado por Fátima:

–       Estou com seu Curriculum Vitae e detectamos que você tem o perfil para participar do nosso processo seletivo. Parabéns, pois ter o curriculum  selecionado e receber uma ligação nossa já é uma grande conquista. Ainda mais sem experiência.

–       Experiência? Mas eu enviei o Curriculum para o programa de estágio…

–       Hoje em dia o mercado está muito competitivo, experiência é fundamental, mas você fundou uma empresa de reciclagem e assumiu o poder no grêmio estudantil, o que sinaliza seu potencial, embora não tenha experiência. Esteja na Av. das Top Empresas Poderosas, número 10.069, 25o andar, na terça-feira, às 14hs.

–       Ok, anotei e estarei aí às 14hs.

–       Na recepção, procure por mim: Fátima, gerencia de Recrutamento e Seleção

Maria a interrompe:

–       de estagiários 2014 da Dimension Latin American & Caribbean .

–       Não. Na recepção você pode dizer apenas Recrutamento e Seleção da Dimension.

–       Ah, tá… até terça então.

–       Até terça, seja pontual.

–       Serei.

–       Parabéns.

–       Obrigada.

A Maria suspirou tão feliz. Ela precisava do trabalho e não entendia porque alguém tão comprometido, dedicado e esperto como ela teria tantas dificuldades para arrumar o primeiro emprego. Ela já tinha enviado diversos curriculums, e nada, e bem a empresa top foda a chamou. Ela tinha que passar na entrevista.

Ela tinha quatro dias, leu o best seller “A Bíblia de Como Passar numa Entrevista de Emprego” e estudou inglês todos os dias. Comprou uma roupa nova, fez escova no cabelo, maquiagem suave e pontualmente, 14hs de terça-feira, ela estava lá.

A empresa é grande, presença multinacional, está na mídia, contrata atrizes caras para falar bem de seus produtos, todas as sedes estão localizadas em edifícios triple A,  figura em todos os rankings do mundo mundial e em todas as categorias: maiores empresas, melhores rentabilidades, melhores lugar para se trabalhar.  Salários altos, academia de ginástica, carro, plano de carreira, investimento em educação, bônus. É isso o que todo mundo quer da vida. Se não for, deveria ser.

A recepção do prédio onde ficava a sede da empresa era de uma ostentação indescritível. Pela cabeça dela passava que aquele era um lugar tão bonito que deveria ser um ponto turístico. Ao chegar no 25o andar, o visual era impactante. Dessa vez, a recepção ostensiva era acompanhada de uma vista deslumbrante da cidade e tinha até um limpador de janelas pendurado.  Inteligente, Maria começou a questionar a necessidade da excessiva preocupação com a aparência, mas era a melhor empresa… maior… normal ser a mais bonita e rica também. É, a empresa era a Gisele Bundchen das empresas. Tudo era perfeito.

A tal da Fátima chega à recepção. Alta, magra, loira, cabelos lisos presos, muito bem vestida, mas meio corcunda e com uma espécie de barriga flácida. Expressão travada no rosto. E a Maria teve dúvidas se a admirava.

Fátima se aproxima, sorri para Maria, a saúda, e começa a bater um papo quebra gelo nada parecido com o tom arrogante da abordagem telefônica, enquanto as duas caminham pelos corredores até a sala de reunião.

Uau! A sala de reunião… Maria estava chocada. Ficava tentando fazer as contas de quanto custava fazer um escritório daqueles. E manter.

A entrevista começou e Maria estava afiada, já tinha falado que suas três maiores qualidades seriam comprometimento, perspicácia e jogo de cintura e que os três piores defeitos seriam ansiedade, perfeccionismo e… bom, não encontrou nenhum terceiro defeito. Falou uma hora sobre a atitude de liderança como presidente do grêmio e o empreendedorismo e a vontade de mudar o mundo quando fundou o grupo de jovens recicladores do bairro.

Embora Maria estivesse começado a se irritar com a ostentação da empresa, o que ela já havia conectado com a arrogância telefônica da Fátima, pessoalmente, Fátima tinha cativado Maria e Maria queria, sim, o emprego. Além de precisar, claro.

Fátima pede que Maria aguarde uns instantes pois vai chamar o diretor e o gerente do departamento de marketing, o qual teria a vaga aberta, a entrevista seria feita em conjunto pois o preenchimento da vaga era urgente.

Enquanto aguardava na sala, a Maria começou outro questionamento: como assim, o diretor entrevista um estagiário, e porque o preenchimento da vaga de um estudante em treinamento seria urgente. Mas ela não poderia flertar com a possibilidade de uma vaga de estágio, ou mesmo emprego, na Dimension fosse algo classificável como menos do que ótimo. É ótimo. Todo mundo quer. Os jornais e revistas dizem que você também quer. Ela queria.

O diretor e a gerente de marketing entram na sala. Ela é linda, estonteante. Chique, combinava com a recepção da empresa e com a Gisele Bundchen. Ele era tiozinho mas cheio de apetrechos que conferiam status: caneta mont blanc, gravata ferragamo, rolex e, como não poderia faltar, seu Iphone 6G (antes de lançar, porque é o exclusivo do exclusivo, só os melhores membros do clube Apple tem acesso – Maria ficou sabendo porque ele explicou que se tratava de um 6G antes mesmo de se apresentar).

Durante a entrevista o diretor só falava dele e a gerente de marketing parecia estar jogando Candy Crush no celular. Maria estava ficando irada com a situação. Ouvindo o diretor falar dele, ela só pensava que poderia estar lendo, dormindo, varrendo a rua, mas que aquela perda de tempo precisaria de um salario muito maior do que os ricos R$1.500 que a Dimension pagava pros estagiários e então poderem colocar a culpa de tudo que desse errado neles.

Numa trégua do show da egotrip do diretor, onde ele olha pra Maria e diz:

–       Fale-me sobre você. Quais suas 3 maiores qualidades e quais os seus 3 piores defeitos.

Maria responde:

–       Eu não quero trabalhar aqui. Nem pra você. Já sei jogar Candy Crush. Estou demitida. Vou lá tentar tomar o poder do Centro Acadêmico da faculdade.

Se levanta, pega a bolsa e vai embora. O diretor olha para a gerente de marketing, que solta um “Yes!” porque tinha acabado de passar de nível no Candy Crush.

Anúncios