O rapaz tinha sérias dificuldades com as garotas. Até chegou a ficar com algumas, namorar uma ou outra. Mas, na cama… Era um problema. O seu amigo não queria acordar. Tentou de tudo. Terapia, medicamentos. Estranhamente, a coisa funcionava quando estava sozinho, em simulados. Só na hora da batalha real… é que o bichinho se acovardava. Parecia uma maldição.

Influenciado por uma tia, acabou por se voltar à Fé. Foi para a Igreja. Rezou, rezou. Participou das liturgias. Ajudou os pobres. Rezou o terço, com tantos Pais Nossos e Aves Marias. Participou de grupos de oração. E fez uma promessa. Na hora do vamos ver, banhou o amigo com água benta. Fez o sinal da cruz. Orou o Pai Nosso. Repetiu sua promessa.

E o milagre aconteceu. Lá estava seu amigo, acordado, forte, despontando tão imponente como a Espada Justiceira. Dava vontade até de gritar: Thunder, Thunder, Thunder… Thundercats! Hooooooo! Mas conteve-se e apenas sorriu vitorioso para sua parceira e testemunha do sucesso.

espada justiceira

Sua paciente companheira estava mesmo espantada com a situação. Podia ouvir até sinos badalando, anjos cantando e harpas tocando. Estariam eles nos quartos vizinhos? Provavelmente aquela espada abençoada poderia até dar origem a um Filho que daria uma nova chance à Humanidade. Seria o Messias do século 21.

Diante de tamanho sinal divino, o rapaz agora teria que cumprir sua promessa. Ia dedicar sua vida à Palavra do Senhor e à Igreja. Estava preparado para começar sua jornada para se tornar padre. A começar pelos votos.

Anúncios