Havia naquelas montanhas segredos até hoje encobertos. Ninguém saberia desvendá-los, somente quem conseguisse olhar para o outro lado. Foi pensando nisso que ele resolveu partir em direção à serra. Sentia uma necessidade incomensurável de resolver o assunto que ficara parado no ar sem respostas.

O mais difícil era sair da Cidade. Há dias o trânsito insistia em perpetuar o mesmo movimento. Sentia a dor nas costas voltando, precisava chegar a tempo antes de uma nova crise. A experiência do voo de retorno de Brasília não poderia acontecer. Pretendia deixar alguma carta escrita para quem a encontrasse. Soubesse que tardes como aquela jamais se reproduziriam. Atravessar o túnel poderia não ser a melhor escolha. Não aguentaria ficar parado dentro de um buraco com os insuportáveis motociclistas raspando o retrovisor. A sua tática era ficar na faixa do canto, mas cansara das infinitas buzinas. Resolvera pegar outro caminho.

Ali parecia que o tempo era outro, algo mais distante da vida real.

Naquela tarde de outono, a subida era mais agradável, não dava para perceber o quanto ainda tínhamos que percorrer. Ríamos de tudo, o vento às vezes chegava suave, a sua mão passava pelo meu rosto e me deixava um pouco tímido. Ela era mais atrevida. Sentia que o meu coração palpitava forte. Sim, era a minha primeira paixão.

Por alguns minutos, transformava-me em pedra bruta, demorava um pouco para me restabelecer, o que só acontecia quando ela calmamente posicionava o rosto em determinado ângulo, brincava com um jeito de sorrir e começava a deslizar o braço no meu corpo. Seria essa a sua memória?

A música era sentida em toda a extremidade dos seus pelos, mas o convite chegou atrasado, ele não a viu tocar.

Agora, depois de alguns anos, sentiu vontade de voltar ao mesmo lugar, poderia recriar a sua existência? Aquele som permanecia vivo, precisava entender o que acontecera. Em que lacuna o tempo deixou de acontecer? Pois então é isso? É isso o que acontece quando o relógio para?

Ele simplesmente não percebeu que não havia mais tempo.

Anúncios